Sejam bem-vindos ao outro lado do espelho, onde tudo pode acontecer (e acontece).

Wonderlando é um blog sobre textos diversos, descobrimentos e crescimento. A filosofia gira em torno do acaso, misturando fantasia e realidade de dois amigos que se conheceram também por acaso, Alice - que tem um país só seu -, e Yuri - chapeleiro e maluco nas horas vagas.

Leia, comente e volte sempre... Ou faça como a gente e não saia nunca mais.

25 de fevereiro de 2011

Smells like teen spirit

Deita aqui e deixa eu te acalentar, sentir tua cabeça pesando contra o meu peito e afundando meu nariz no seu cabelo avelã com cheiro de mel. Como se fosse abelha, me faço sumir e me acabo dentro de você, brinco com palavras no pé do teu ouvido, mordo seu brinco de pérola só pra dar arrepio e um cheiro no cangote. Cheiro doce de baunilha misturado ao seu desodorante adolescente vagabundo.

Mesmo assim, o perfume do espírito jovem me faz enxergar você só de calcinha e sutiã contra luz encoberta de partículas muito finas de matérias suspensas no ar. Fecho os olhos e sinto tua boca de hortelã que demonstra expectativas de segundo encontro. Em seus seios cândidos, o cheiro de quem nunca foi tocado – mas eu sei que não sou o primeiro e tampouco devo ser o último. No teu umbigo um segredo que eu prefiro guardar... Mais embaixo...

O rastro do aroma persiste pelo corpo inteiro, tiro as suas meias de algodão e lá estão, imperfeitamente perfeitos. Delicadamente beijo cada dedo para sentir o gosto delicioso do seu cansaço. Deixe-me morrer em seus cheiros de garotinha e viver aqui pra sempre nessa juventude.

Calcinha café em pele doce de leite. O sabor da tua carne no meu nariz, tua virgindade peluda querendo me cheirar dá água na boca. Molhada, também com água na boca, me quer feito mulher. Feito criança, eu adoro me lambuzar e ter seu cheiro só pra mim.

A batalha termina em sangue, mas o cheiro é de sexo!

---

Leia o primeiro texto da série sobre cheiros aqui no Wonder, Estragado.

3 comentários:

Toad - Matheus H. disse...

Muito, muito foda.
Literalmente.
A mistura do delicado e do quase agressivo deixa bem clara a situação. E as palavras foram bem empregadas. Muito bom, velho.

Au Revoir disse...

Tem nem o que comentar...

Au Revoir disse...

Tem nem o que comentar...