Sejam bem-vindos ao outro lado do espelho, onde tudo pode acontecer (e acontece).

Wonderlando é um blog sobre textos diversos, descobrimentos e crescimento. A filosofia gira em torno do acaso, misturando fantasia e realidade de dois amigos que se conheceram também por acaso, Alice - que tem um país só seu -, e Yuri - chapeleiro e maluco nas horas vagas.

Leia, comente e volte sempre... Ou faça como a gente e não saia nunca mais.

3 de agosto de 2006

Paranóia Delirante

Ontem quando deitei a minha cabeça no travesseiro não consegui pensar em outra coisa senão nas nossas escolhas. Mas o que não conseguia sair da minha cabeça e que me fez perder algum tempo de sono é um pensamento de escolha macabro e importante:

Você matou alguém por acidente e no desespero, resolveu queimar o corpo. Quando o fogo já está consumindo o corpo e não tem mais como voltar atrás, você descobre que a pessoa estava viva. Ela agonizada pela dor e medo, começa a gritar sem entender direito o que está acontecendo. Você só tem acesso a um pedaço de pau e força bruta.
Você a mataria ou deixaria que o fogo o fizesse?


-------------------corte-aqui-------------------------
O que EU faria:

Provavelmente competiria com o fogo a vida da pessoa inocente.
Recapitulando: Eu matei alguém sem querer e resolvi pôr fogo no corpo para cobrir a única prova possível contra minha pessoa. Lembrando que essa é uma idéia totalmente viável por uma boa parte das pessoas... ser honesto ou me dar bem? Porque ser honesto não pode ser sinônimo de se dar bem?
Logo quando a carne começa a queimar e o fogo domina o espaço, a pessoa descobre que não estava morta e começa a gritar de dor e desespero suplicando para qualquer coisa que faça a dor parar. Apagar o fogo é inviável e vem o baque na mente: "O que fazer? Ir embora ignorando os gritos e o estalar da carne fervilhando, ou dar um fim a tudo aquilo de uma forma igualmente brutal?"
Acho que teria coragem de descontar toda minha angústia e raiva no que sobrou de um ser humano. Visando a situação absurda[não impossível e muito menos pouco provável] que me encontraria, "tá no inferno abraça o capeta", infelizmente...

7 comentários:

Alice, in hopes of finding that damn rabbit disse...

desculpa não ter respondido, mas, como eu já te expliquei e explicarei melhor quando nos encontrarmos e eu estiver mais calma, essas últimas semanas foram muito confusas (ainda estão sendo). Um dos fatores se foi, verei como estarei então.

Mas nossa, que difícil... vou refletir bastante...

.H.deLata. disse...

eu ainda não sei minha resposta.

Alice, in hopes of finding that damn rabbit disse...

você assistiu "Crash"?

.H.deLata. disse...

assisti 2x seguidas 0.0

aonde vc qr chegar?

Alice, in hopes of finding that damn rabbit disse...

lembra do policial ético e o outro "malandro"?
quem acaba matando? quem acaba salvando?



quem é que acaba queimando o corpo?
você se identificou com ele.
quando vai pintar o cabelo?
[hahaha mto tosca essa piadinha, né? que vergonha...]

.H.deLata. disse...

...nos meus sonhos eu sempre tenho cabelo curto e loiro oxigenado, suspensório e uma tattoo escrito "TRAUMA" em algum braço.

merda!

Alice, in hopes of finding that damn rabbit disse...

hm, i see i see

não sei, juro que não sei, mto difícil sua pergunta...

ainda sim, não creio que teria força emocional...