Sejam bem-vindos ao outro lado do espelho, onde tudo pode acontecer (e acontece).

Wonderlando é um blog sobre textos diversos, descobrimentos e crescimento. A filosofia gira em torno do acaso, misturando fantasia e realidade de dois amigos que se conheceram também por acaso, Alice - que tem um país só seu -, e Yuri - chapeleiro e maluco nas horas vagas.

Leia, comente e volte sempre... Ou faça como a gente e não saia nunca mais.

14 de abril de 2010

I Have the Map of the Piano


Passeio pelo deserto de sua pele carente. Quente, encosto meu ouvido e ouço o sangue correr pelos rios de suas veias. Até chegar no coração que é meu lugar. Seus olhos fechados vão de um lado para outro. Um sonho... sonhar.

Sou eu divagando desenhando letras nas paredes. Ela faz parte do conjunto, então sede o corpo esguio e esculpido de beleza. Escrevo sem razão em suas costas, deixo dominar o que meu peito insiste no grito:

Em ti, pele e pêlo.
Por ti, faço o meu zelo
Amor
O teu
Quero tê-lo

Fotos registram e capturam o momento de seu corpo, pego desavisado, revelando uma forma feminina que eu desconhecia. Então vejo de verdade. Para mim, esse é o conceito da beleza. É preciso a sensibilidade de artista para entender uma mulher. Para conhecer seus traços e amá-los por serem o que são. É preciso saber fragmentar e sentir com todos os sentidos. Tudo se aflora quando ela está perto de mim.

Perpétua, assim te chamaria se não tivesse nome. O teu corpo é meu mapa para a paz e esperança. Suas costelas são teclas de piano, que eu toco devagar, pensando que se pudesse cantar, sopraria poesia em seus ouvidos. Só para vê-la acordar, ver seu sorriso alegando felicidade. Em seus olhos, a partitura de nossa canção.

Teu corpo é clássico, sua alma, erudita. Neles sou maestro e faço orquestra. Vladimir Horowitz sentiria inveja de mim.









----

Não percam os próximos posts: Gole de Pernas e 28.

2 comentários:

Lucas Zecchin disse...

É preciso a sensibilidade de um artista para entender uma mulher :

Como ANDY ass WARHOL

muito bom.

brunna disse...

você me olha como se me capturasse e visse em mim, até mesmo nas minhas imperfeições, a beleza.
faz em mim sua obra-prima - seu desenho, sua escrita.
mistura minha alma à sua música, meu corpo à pintura.
me sinto uma arte sua.
me vejo exposta em sua galeria, em todas as paredes ao redor. e, no centro, eu, esculpida no seu amor.
você nos faz parar no tempo.
congelamos o mundo numa fração de segundo.
então, apreciamos o amor - nossa arte.


É preciso a sensibilidade de um artista para entender uma mulher. Para conhecer seus traços e amá-los por serem o que são.