Sejam bem-vindos ao outro lado do espelho, onde tudo pode acontecer (e acontece).

Wonderlando é um blog sobre textos diversos, descobrimentos e crescimento. A filosofia gira em torno do acaso, misturando fantasia e realidade de dois amigos que se conheceram também por acaso, Alice - que tem um país só seu -, e Yuri - chapeleiro e maluco nas horas vagas.

Leia, comente e volte sempre... Ou faça como a gente e não saia nunca mais.

17 de abril de 2011

Máquina de Diversão

Todos sacam as armas mesmo antes de nos dirigirmos a palavra, agindo como se não nos atingissem as consequências, apontando-as aos outros, que invariavelmente nos apontam. O dedo coça no gatilho, ninguém se importa mais mesmo, por que não?

Mais justo seria se todos fizéssemos uma festa de facas, doces lâminas apaixonadas prontas para nos beijar e nos marcar pra sempre. Mas as deixamos guardadas em nossas costas e nunca conseguimos alcançá-las, isso sim parece justo. Com armas a bala fere, com lâminas nós ferimos. Nunca e para sempre.

O melhor é a tentativa, quando atingimos o maior nível de mediocridade e parecemos minhocas fora da terra nos contorcendo para alcançá-las. Quando essa cegas chance falha, é hora de mudarmos.

Em mim há várias marcas e buracos negros que faz escapar tudo que está dentro. Sangue, sêmem, merda, palavras, pensamentos, sonhos... Derretidos e diluídos. Escorrem pelos meus orifícios sem parar, nunca vai parar. E para sempre.

Como venceremos se lutamos contra nós mesmos?


Epílogo
Vejo o futuro escorrendo pelas nossas mãos, como água suja que só beberíamos se tivéssemos muita sede. Mas dançamos no compasso da Máquina de Diversão, na qual os gritos inocentes se calam à nossa dor... E tudo termina escorrido no chão, alimentando vermes.

2 comentários:

Au Revoir disse...

Bem assim mesmo.
"Vejo o futuro escorrendo pelas nossas mãos, como água suja que só beberíamos se tivéssemos muita sede."

Brunna S. disse...

Como venceremos se lutamos contra nós mesmos?

- boa pergunta.