Sejam bem-vindos ao outro lado do espelho, onde tudo pode acontecer (e acontece).

Wonderlando é um blog sobre textos diversos, descobrimentos e crescimento. A filosofia gira em torno do acaso, misturando fantasia e realidade de dois amigos que se conheceram também por acaso, Alice - que tem um país só seu -, e Yuri - chapeleiro e maluco nas horas vagas.

Leia, comente e volte sempre... Ou faça como a gente e não saia nunca mais.

9 de setembro de 2008

O Diário de Allan

Ufa, até que enfim estamos de volta. Estava de férias com o Allan e fizemos um diário:

04 Julho: No acampamento, Allan arranjou uma bandeira gigantesca dos Estados Unidos. Como havíamos esquecido nossos cobertores, não íamos mais passar frio. Limpei meu cú com a bandeira e Allan a comeu. Ainda usamos o pano patriótico como toalha de mesa e fizemos uma fogueira. Não passamos frio.

07 Julho (3h22): Allan acordou agitado e se debatendo, foi até o rio e chorou porque não enxergava o próprio rosto no escuro. Me convenceu a chorar porque também não conseguia vê-lo, nem a mim. Choramos com olhos ausentes.

08 Julho (16h): Montamos uma fortaleza feita de terra. Revelei que tinha medo da Morte. Allan começou a cavar e comer a terra e esticou a mão me oferecendo um punhado com aqueles olhos pidonchos: "Coma a terra antes que ela te coma e não mais temerás" - Estava faminto.

14 de Julho: Estamos em guerra, é uma emboscada, fujam todos!!

17 de Julho (9h): Onde estou? Quem sou eu?

20 de Julho: Tudo está conforme o planejado, aniquilamos o inimigo e temos comida para mais uns 18 dias. Eu estou ferido, mas estou bem. Brincar é coisa séria por aqui.

22 de Julho (0h21): Ontem eu ganhei uma festa surpresa com direito a fogos e uma viagem espacial e tudo mais. Respirar uma estrela é muito legal, estou brilhando no escuro até agora.

25 de Julho: Hora de arrumar as malas, Allan não acredita em malas, nunca sabe o que trazer, então não trás nada. Ficou pelado a maior parte da viagem. Fiquei também até enroscar meu pinto num cacto, tive que arrancá-lo.


26 de Julho (12h12): TCHAU!
Allan: OI!
Tudo bem, depende do ponto de vista.

27 de Julho (voltando pra casa): Allan me mostrou o que sabia de inglês:
- Câmon Éllan iú fóquin bíti, transleite vaqueition.
- Vacação!

30 de Julho: Ficamos indiferentes na casa do Allan, como se nada tivesse acontecido. O efeito tinha acabado e nos voltamos para nós mesmos. Allan não demonstra emoções, e é muito difícil decifrar seus sentimentos por conta disso. Mas não sei, ele me olhou tristemente hoje. Acho que a culpa é minha.



Um comentário:

Milla Pupo disse...

ótimo yuri.

poesia:"Respirar uma estrela é muito legal, estou brilhando no escuro até agora."

surreal:"Ficou pelado a maior parte da viagem. Fiquei também até enroscar meu pinto num cacto, tive que arrancá-lo."

gostei muito, do texto, das mudanças do blog e do retorno.

e cade o texto da alice hein?

=**