Sejam bem-vindos ao outro lado do espelho, onde tudo pode acontecer (e acontece).

Wonderlando é um blog sobre textos diversos, descobrimentos e crescimento. A filosofia gira em torno do acaso, misturando fantasia e realidade de dois amigos que se conheceram também por acaso, Alice - que tem um país só seu -, e Yuri - chapeleiro e maluco nas horas vagas.

Leia, comente e volte sempre... Ou faça como a gente e não saia nunca mais.

9 de abril de 2006

Fora da avenida, no novelho das loucuras

Espero que veja poética neste texto também. Mas se não vir, pelo menos saiba que há poética nos meus sentimentos, só não há palavras para eles.

Nos meus diários, o que mais se pode ler são frases dizendo: "como gostaria de saber escrever". Isso sempre me torturou, queria passar o que eu estava sentindo, com toques de nonsense, mas que tinham todo o sentido pra mim. E esse soneto maravilhoso que você fez mostra que eu fui capaz e você me entendeu perfeitamente, mesmo não estando lá comigo. Você não faz idéia de como isso me faz bem, me faz feliz.
Nunca, na minha vida, me fizeram algo assim. Nossa, não sei expressar a alegria que tive ao ler aquilo. Me senti especial, sei lá... isso nunca acontece. Ser reconhecida pelo o quanto me dedico, pela atenção que dou, pelo carinho que ofereço. Obrigada, Yu, eu que agradeço.
Porém não é só por isso. Você me faz entender melhor o mundo, você me faz crescer, olhar mais pra mim e pra fora... é você que me inspira, cada palavra sua faz minha cabeça rodar, girar, remexer, pensar e enlouquecer. Sinto que bebo a tinta da sua caneta quando leio suas palavras.
Ter alguém pra dividir as minhas loucuras e maluquices me faz ser mais eu, me faz não me perder neste mundo que nos empurra aos padrões fúteis. Obrigada por me manter em linhas tortas.

Um comentário:

.H.deLata. disse...

"Sinto que bebo a tinta da sua caneta quando leio suas palavras."