Sejam bem-vindos ao outro lado do espelho, onde tudo pode acontecer (e acontece).

Wonderlando é um blog sobre textos diversos, descobrimentos e crescimento. A filosofia gira em torno do acaso, misturando fantasia e realidade de dois amigos que se conheceram também por acaso, Alice - que tem um país só seu -, e Yuri - chapeleiro e maluco nas horas vagas.

Leia, comente e volte sempre... Ou faça como a gente e não saia nunca mais.

3 de maio de 2008

Protection


Aquela manhã foi algo especial. Era a primeira hora da manhã quando ela apareceu. Nunca direcionou as conversas para ela mesma, tampouco falava de assuntos pessoais. Isso não, nunca e jamais. Quando se despia era o máximo de sua intimidade que alcançaria, que ela me permitiria. De carne tão macia, eu queria mais do que o doce que oferecia, eu queria o amargo - "Diga-me algo". Eu me satisfazia em sua carne e com poucas palavras de você, ficaria satisfeito. Mas não tem jeito. Me contentava só com o silêncio que ela fazia.

Me pediu confiança, "eu confio". Depois me pediu arrependida para que eu não confiasse mais em seu olhar que contrariava os lábios sem que ela soubesse. Até o coração ela segurava, mas seu olhar a entregava. Eu fingia que de nada sabia. Eu confiava, sempre o fiz por entendê-la mesmo sem nada entender. Ela não reclamava. Gemia, gemia...

Aquela manhã foi algo especial. Chegou me fazendo abrir um sorriso mental, pois era muito cedo para demonstrar qualquer emoção facial. Veio em minha direção como flecha na mira, como se corresse de uma explosão. Em meu colo repousou as feridas e se pôs a chorar, derreteu o coração. Não disse nada. Eu também não perguntei. Proteção.




"Eu tenho sua essência guardada em mim" -


"This girl I know needs some shelter

She don't believe anyone can help her

She's doing so much harm, doing so much damage

But you don't want to get involved

You tell her she can manage

And you can't change the way she feels

But you could put your arms around her"

- Massive Attack -

2 comentários:

Milla Pupo disse...

Pode ser mais fácil se despir totalmente do que falar de si.

Alice disse...

as pessoas pensam que sempre que precisamos de ajuda, queremos falar sobre

eu, quando choro, só quero essa descrição