Sejam bem-vindos ao outro lado do espelho, onde tudo pode acontecer (e acontece).

Wonderlando é um blog sobre textos diversos, descobrimentos e crescimento. A filosofia gira em torno do acaso, misturando fantasia e realidade de dois amigos que se conheceram também por acaso, Alice - que tem um país só seu -, e Yuri - chapeleiro e maluco nas horas vagas.

Leia, comente e volte sempre... Ou faça como a gente e não saia nunca mais.

13 de novembro de 2009

Eu nunca senti [tanto] a sua falta

Naquela mesa
há um espaço que você deixou.
Nas lembranças
as histórias que você não contou.
E eu,

fiquei

esperando.

Se eu soubesse da sua partida,
teria feito o mesmo muito antes
dado parte da minha vida.
Não deu tempo,
não teve jeito.
Ficou assim,
sem solução
soluçando
em meu peito.

Sobrou a sombra do espaço,
ocupando o velório antecipado.
Se a culpa não é nossa,
[como você dizia,]
porque me sinto tão culpado?

Até parece
que o peso
do pesar
pesou
sem avisar.

Veio
assim
assim,
mansinho doído,
que carrego comigo,
antecipando o meu
fim.

O que sobrou
demonstra
a sua indiferença.
Eu nunca senti
Sua presença

O que sobrou
ressalta
eu nunca senti
[tanto]
sua falta.



Feliz Aniversário
.

3 comentários:

Au Revoir disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Au Revoir disse...

Eita, que tristeza que deu esse texto.
Fazia um tempo que não vinha aqui, senti falta, tirei o atraso de tudo aqui.
Bjs.

Maya disse...

É difícil quem saiba transitar entre a poesia e a prosa.

Você sabe.

Regressando.

;)