Sejam bem-vindos ao outro lado do espelho, onde tudo pode acontecer (e acontece).

Wonderlando é um blog sobre textos diversos, descobrimentos e crescimento. A filosofia gira em torno do acaso, misturando fantasia e realidade de dois amigos que se conheceram também por acaso, Alice - que tem um país só seu -, e Yuri - chapeleiro e maluco nas horas vagas.

Leia, comente e volte sempre... Ou faça como a gente e não saia nunca mais.

9 de novembro de 2009

Ninguém

Alguém reconhece Ninguém. Mas não conheço alguém. Ninguém não reconhece alguém. Ninguém espera nada. Alguém espera tudo. Não tenho tudo, não sou tudo. Sou algum Ninguém para alguém. Nesse caso, seria Alguém? Nada, continuo sendo Ninguém querendo nada, a não ser de Alguém.

Olhos ofuscados que escondem de Alguém o que Alguém quis saber. nesse caso, sou Alguém. Alguém-Ninguém. Alguém disse nada porque não tinha o que dizer. Em meu silêncio de Ninguém, Alguém me calou. Enquanto outro alguém gritava do outro lado tfgyc4ryh[bati no teclado para não expor Alguém]. o-quei. No que não conta, Alguém disse algo e atravessou o caminho. Ninguém percebeu, mas percebeu sozinho.

Alguém que me ama só diz, só toca Ninguém e troca palavras de carinho. Acha que Ninguém precisa saber. Alguém precisa sempre saber, mas faz mistério que toca as inseguranças de Ninguém. "Mas que tanto exige esse Ninguém? Ele acha o quê, que é alguém?". Aí percebo minha ninguénsidão.

Ninguém odeia e queria ser alguém para ter seu ódio, cansaço e asco do mundo reconhecidos. Mas Ninguém sabe, e sabendo, morre ninguém. Como previsto. Ninguém ama Alguém, ninguém sabe, Alguém sabe. Alguém podia conversar mais, não com ninguém, mas com Ninguém. Ninguém entende nada, e nesse caso, queria ser Nada para ser entendido por Alguém.

2 comentários:

• YuЯi KiddO • disse...

não preciso ser entendido.

Brunna S. disse...

mas acho que Alguém deve te entender...