Sejam bem-vindos ao outro lado do espelho, onde tudo pode acontecer (e acontece).

Wonderlando é um blog sobre textos diversos, descobrimentos e crescimento. A filosofia gira em torno do acaso, misturando fantasia e realidade de dois amigos que se conheceram também por acaso, Alice - que tem um país só seu -, e Yuri - chapeleiro e maluco nas horas vagas.

Leia, comente e volte sempre... Ou faça como a gente e não saia nunca mais.

22 de dezembro de 2009

Sal

Lágrimas de algo perdido, algo inesperado. Lágrimas de toda hora, toda dor e sofrimento. Lágrimas que simplesmente acontecem, de repente e mais forte do que eu. O que eu sinto é mais forte do que eu. E eu sinto falta do seu sorriso. Luzes coloridas não trazem minha alegria de volta. Sinto o brilho da Lua na minha nuca. E não consigo parar de chorar. Sou um líder derrotado. Ela não consegue me acalmar, me vê doente. Ela é a doença e não consegue parar de chorar. O amor é a maior experiência nessa vida.



[posfácio]
amor.


O cenário é a cidade inteira. Meia luz da Lua, luz e meia das ruas. Ela se via refletida em outros olhos. Não há mais ninguém nesse mundo, só ela e o dono do olhar. Na mesma hora, sem saber de nada mas sentindo tudo, eu fui dormir só para me afogar no ar. E morrer.

Eu não consigo parar de chorar, então paro por aqui de escrever.

Um comentário:

Au Revoir disse...

Eu gostei disso, gostei mesmo. A parte do meio, depois do começo, antes do final, que começa com a cidade inteira e termina morrendo.