Sejam bem-vindos ao outro lado do espelho, onde tudo pode acontecer (e acontece).

Wonderlando é um blog sobre textos diversos, descobrimentos e crescimento. A filosofia gira em torno do acaso, misturando fantasia e realidade de dois amigos que se conheceram também por acaso, Alice - que tem um país só seu -, e Yuri - chapeleiro e maluco nas horas vagas.

Leia, comente e volte sempre... Ou faça como a gente e não saia nunca mais.

26 de fevereiro de 2009

Venta

Continuamos de novo. Até quando, nos perguntamos. Sempre as mesmas dúvidas, as mesmas brigas e o mesmo medo. Até quando, nos perguntávamos, lembra? Brincávamos de "vamos durar pouco" e de "se ainda estivermos juntos". Hoje, as brincadeiras voltaram, com outro tom. Antes, tínhamos medo da vulnerabilidade, da transparência, da nudez. O tom de agora é de dor, de promessas que temos medo de cumprir.

Você adora jogar as decisões para mim. Espera respostas, atitudes para que eu livre suas angústias. Não é porque sou coesa para certos assuntos que terei todas as respostas. Na verdade, eu tenho todas as perguntas e todos os medos. Eu que peço ajuda, o que devemos fazer? Minhas ideias se esgotaram de tanto tentar. Minhas soluções furadas para remendar nossas falhas, unir com linha nossas diferenças, costurar o rasgado de volta.

Às vezes, porém, simplesmente não há consertos. Nossas tentativas se mostrarão frustradas. As indecisões me sufocam, já não suporto mais, querido. Por mais que te ame, o barulho da porta entreaberta, batendo com o vento, é insuportável.

3 comentários:

Milla Pupo disse...

Adorei o desabafo em palavras delicadas...perfeito.

=*

Yuri disse...

que final!!!!

Au Revoir disse...

É... Tem uma hora que não dá mais.
E por mais que tenha dado errado, esse texto é lindo.